O Instituto
   Agenda Festividades
   Listas de Consumo
   DST / AIDS
   História da AIDS
   Projeto Sonho
   Prestação de Contas
   Notícias
   Notícias - Pesquisa
   Artigos
   Como Colaborar
   Links
   Contato
   Localização
   Sobre o Site
   Utilidade Pública
Adicionar o Viva a Vida em Favoritos

 
  No Brasil
  No Mundo

 
 
No Brasil


1976:

· Surge o primeiro jornal feminista: “Nós mulheres”

1978:

· Publicação do Jornal “O Lampião da Esquina”, com abordagem de temas ligados á sexualidade, cultura, gênero e discriminação racial.

1979:

· Fundado , em São Paulo, o Grupo Somos, grupo de afirmação homossexual, que foi a primeira organização em defesa de seus direitos e imprimiu um novo caráter político e social a esse tipo de organização no Brasil.

1980:

· Ano em que o boletim epidemiológico reporta o primeiro caso de AIDS no Brasil, e o primeiro óbito. O caso é identificado como masculino e de transmissão sexual.

· Em Salvador é criado o Grupo Gay da Bahia, cujas primeiras ações foram veiculadas à luta pelo reconhecimento jurídico do grupo e pela abolição da classificação no Conselho de Saúde da homossexualidade como um transtorno sexual curável, o que ocorre em 1985.

1981:

· O Jornal do Brasil (RJ) apresenta, em março, uma das primeiras matérias sobre aids publicada no país. A matéria tem o seguinte título: "Câncer em homossexuais é pesquisado nos EUA".

· Uma matéria no Jornal “O Globo” tem como título “Doença misteriosa leva a morte de homossexuais”.

· O Boletim Epidemiológico não reporta nenhum caso de AIDS para este ano.

1982:

· Ano no qual, segundo a mídia noticiou e, 1983, teriam ocorrido os primeiros casos de AIDS no Brasil.

· A Revista Veja publica a primeira matéria sobre aids em nas revistas brasileiras com o título “Mal particular”.

· O Boletim Epidemiológico reporta 10 casos de AIDS, todos entre homens e 10 óbitos.

1983:

· Criação, em São Paulo, no âmbito da Secretaria de saúde dom Estado, do primeiro programa de AIDS no Brasil.

· O grupo gay paulista OUTRA COISA faz um dos primeiros trabalhos comunitários de que se tem notícia ao distribuir folhetos com informações sobre a doença e formas de prevenção.

· Morre em junho, em Nova Iorque, Marcos Vinícius Resende Gonçalves, o estilista Markito.
1984:

· A travesti Brenda Lee cria o pensionato “Palácio das Princesas”, onde eram inicialmente abrigados somente travestis soropositivos, sendo a primeira informação de casa de apoio para pessoas que vivem com AIDS.

· A hemofilia aparece no Boletim Epidemiológico do Ministério da Saúde como a principal categoria de exposição por via sanguínea e se mantém até 1986.


· No dia 12 de junho, o Jornal do Brasil trouxe a primeira noticia de casos de AIDS no Brasil: "Brasil registra dois casos de câncer gay". A Folha de São Paulo, em 03 de junho publicou: "Congresso debate doença comum em homossexuais" e Notícias Populares, no dia 16, dava a manchete "AIDS: Doença de gays".

· O Boletim Epidemiológico reporta 39 caso de AIDS, sendo 2 casos em mulheres, e 38 óbitos (2 em mulheres)

1985:

· A Portaria no Ministério da Saúde nº 236, de 02 de maio, estabelece as diretrizes para o "Programa de controle da Síndrome de Imunodeficiência Adquirida, SIDA ou AIDS", sob a coordenação da Divisão Nacional de Dermatologia Sanitária.

· O cardeal Arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Eugênio de Araújo Salles, afirma em programa radiofônico semanal “A Voz do Pastor” que a AIDS era vingança da natureza.

· Nomeação de Lair Guerra de Macedo Rodrigues para conduzir as atividades nacionais em AIDS.

· Fundação do Triangulo Rosa/ RJ e Grupo Atobá/ RJ

· Fundação, em São Paulo, da primeira organização não governamental dedicada à AIDS, Grupo de Apoio à Prevenção a AIDS – Gapa/SP.

· Lançado o primeiro cartaz de prevenção às DST/AIDS, uma parceria do artista plástico Darcy Penteado.

· Fundação em São Paulo, da primeira Casa de Apoio para pessoas com HIV/AIDS, Casa de Apoio Brenda Lee.

· Registra-se o primeiro caso de transmissão vertical.

· A proporção de casos de AIDS notificados é de uma mulher infectada para cada 25 homens.

· Chefe da redação da Revista Manchete cunha a expressão “aidético”.

· O Boletim Epidemiológico, reporta 573 casos de AIDS, sendo 22 casos em mulheres, e 462 óbitos, sendo 18 em mulheres.


1986:

· Fundação, no Rio de Janeiro, Da Associação Brasileira Interdisciplinar de AIDS (ABIA) ,a primeira ONG/AIDS a ter uma pessoa assumidamente soropositiva na presidência, Herbert de Souza, o Betinho.
· Criação, em abril, da Comissão de Assessoramento em AIDS (Portaria nº 199/GM, publicada no Diário Oficial da União de 28 de Abril de 1986, Seção I), atual Comissão Nacional de AIDS (CNAIDS).

· Herbert Daniel concorre a deputado estadual do Rio de Janeiro

· A AIDS passa a ser doença de notificação compulsória (Portaria Ministerial nº 542/86)

· O Boletim epidemiológico reporta 1206 casos de AIDS, sendo 76 em mulheres, e 916 óbitos, 52 em mulheres.

1987:

· Ano de início da circulação do Boletim Epidemiológico AIDS.

· Criada pela portaria 101 de 10 de março de 1987 a Comissão Nacional de Controle de AIDS.

· Criado o Apoio religioso contra a AIDS (ARCA) no Instituto de Estudos da Religião (ISER).

· Criação do Projeto Esperança, então ligado a Arquidiocese de São Paulo, através da iniciativa do Cardeal Paulo Evaristo Arns, na época arcebispo de São Paulo.

· A categoria “uso de drogas injetáveis” ocupa o primeiro lugar na categoria de infecção por via sanguínea.

· O Jornal do Brasil produz o primeiro especial de um periódico brasileiro sobre AIDs, no caderno JB de domingo, com o título “Diário da Peste”.

· Fundação do Gapa/MG e do Gapa/RJ e a realização da primeira reunião dos grupos GAPAS em São Paulo.

· Divulgação da infecção pelo HIV dos irmãos hemofílicos, Chico Mário, Henfil e Herbert de Souza (Betinho).

· Morre o artista plástico Darcy Penteado aos 61 anos.


· Fundação Ford inicia seu apoio a projetos envolvendo AIDS, no mundo, através do escritório do Brasil.

1988:

· Criação do Programa Nacional de Aids no âmbito do Ministério da Saúde.

· Promulgação da Nova Constituição Federal.

· Congresso Nacional aprova a Lei 7670 que estende às pessoas que vivem com AIDS os benefícios já previstos para os portadores de doenças incapacitantes ou terminais, como o levantamento do FGTS, auxílio-doença, pensão e aposentadoria sem período de carência.

· Criação do Jornal Beijo da Rua.

· Cazuza admite, em entrevista a Zeca Camargo em Nova Iorque, para a Folha da Tarde que foi infectado pelo HIV.

· Inicio da distribuição de medicamentos para infecções oportunistas pelo sistema único de saúde (SUS)

· Morre em janeiro, no Rio de Janeiro, Henrique de Souza Filho, Henfil.

· Primeira campanha do Programa Nacional de AIDS , chamada "Quem vê cara, não vê AIDS" - lançada para o Carnaval.

· Morre em março, no Rio de Janeiro, Francisco Mario de Figueiredo, Chico Mario, irmão de Henfil e Betinho.

· A Assembléia Constituinte proíbe, em maio, a comercialização do sangue no Brasil

· Criação do Sistema Único de Saúde (SUS), na Constituição Federal.

· Criação do Centro de Apoio Sorológico (COAS), atual Centro de Testagem e Aconselhamento.

1989:

· Realização, em Belo Horizonte (MG), em julho, do Primeiro Encontro Nacional de ONGS / AIDS.

· A revista Veja coloca na capa a foto de Cazuza magro e abatido com a chamada “Uma vítima da AIDS agoniza em “Praça Pública”.

· Criação da “Declaração dos Direitos das Pessoas Soropositivas”.


· Fundação no Rio de Janeiro, do primeiro Grupo Pela Vidda (Pela Valorização, Integração e Dignidade do Doente de AIDS)

· Realização em Porto Alegre (RS) em outubro, do segundo encontro nacional de ong/aids, chamado “Encontro da Rede Brasileira de Solidariedade ONG/AIDS"

· Criação do Projeto PREVINA, que abrangia ações de prevenção direcionadas a profissionais do sexo, homossexuais masculinos e detentos do sistema penitenciário. Foi retomado em 1994 com o nome de “Projeto de Prevenção em DST/AIDS para população sob maior risco”.

· Morre o ator Lauro Corona aos 32 anos.

1990:

· Morre em julho, no Rio de Janeiro, o cantor Cazuza.

· Criação do GEMPAC (grupo de Mulheres Prostitutas de Área Central) em Belém /Pará.

· Realização do III Enong em Santos , SP.

· Saída de Lair Guerra da coordenação do Programa Nacional de AIDS.

· Eduardo Côrtes assume a coordenação do Programa Nacional de AIDS.

· Fundado em São Paulo, o Grupo de Incentivo à Vida (GIV), o primeiro grupo brasileiro de auto-ajuda para pessoas soropositivas.

· O Boletim Epidemiológico reporta 8993 casos de AIDS, sendo 1390 casos em mulheres. e 6633 óbitos (1008) em mulheres

1991:

· Realizado no Rio de Janeiro (RJ), em agosto, o primeiro "Encontro Nacional de Pessoas Vivendo com HIV/AIDS", que reuniu 160 pessoas que discutiram "a terceira epidemia", ou seja, as repercussões sociais, jurídicas e éticas provocadas pelo HIV

· No mesmo encontro, as ONGs brasileiras protestaram contra a política de AIDS do governo Collor. além da falta de verbas denunciaram as campanhas publicitárias equivocadas, que semeavam o pânico e o preconceito. "SE você não se cuidar, a AIDS vai te pegar", era uma das peças absurdas da época.

· Inicio da distribuição do AZT no sistema público de saúde.

· Realização do IV ENONG, em São Paulo. SP.

· Instalada em Florianópolis, SC, o primeiro núcleo do Projeto NOMES, que utiliza colchas de retalhos para simbolizar pessoas que morreram em virtude do HIV, como uma forma de lembrar as pessoas além das estatísticas.

· Fernando Collor de Mello, então Presidente da República, faz um pronunciamento, em cadeia nacional, por ocasião do dia 1º de Dezembro, Dia Mundial da Luta Contra a AIDS

· O Boletim Epidemiológico reporta 11.921 casos de AIDS, sendo 2.064 casos em mulheres, e 8.162 óbitos (1.355 em mulheres)

1992:

· Criação, no Programa Nacional de AIDS, do "Setor de Articulação com ONG", atual Unidade de Articulação com a Sociedade Civil e Direitos Humanos (SCDHA).

· Eduardo Côrtes sai da coordenação do Programa Nacional de Aids.

· Lair Guerra de Macedo Rodrigues reassume a coordenação do Programa Nacional de Aids.

· Morre em março, no Rio de Janeiro, Herbert Eustáquio de Carvalho, Herbert Daniel, guerrilheiro, exilado político e uma liderança no movimento homossexual brasileiro (ABIA e Grupo Pela Vidda/RJ)

· Morre, no Rio de Janeiro, Rodolfo Sdarka, presidente do Atobá, um grupo de emancipação homossexual, localizado no Rio de Janeiro.

· Morre Paulo César Bonfim, um dos fundadores do GAPA/SP, ativista referência na luta contra a AIDS em Saio Paulo e Brasil.

· A opinião pública brasileira fica indignada quando a menina Sheila Cartopassi de Oliveira, de 5 anos, tem a matrícula recusada em uma escola de São Paulo, por ser portadora do vírus HIV.

· Realização do V ENONG, Ceará.

· O Conselho Federal de Medicina editou resolução proibindo a realização compulsória de exames ant-HIV e impediu o médico de revelar a sorologia sem autorização prévia do paciente.

· Fundação do DAVIDA (RJ) Prostituição, Diretos Civis e Saúde.

· A proporção de casos de AIDS notificados é de uma mulher infectada para cada 4 homens.

· Criado um Comitê Assessor para assuntos relacionados com vacinas anti-HIV, com a participação de cinco ONGs..


1993:

· Assinatura do primeiro acordo de empréstimo com o Banco Mundial para o "Projeto de Controle da AIDS e DST", conhecido como o "AIDS I"

· Primeira concorrência de projetos de ONG, para apoio financeiro, no âmbito do 'AIDS I"

· Morre em fevereiro em São Paulo, Sheila Cartopasi de Oliveira, garota símbolo dos direitos da criança soropositiva.

· Morre, em São Paulo, José Roberto Peruzzo Nascimento, fundador do GIV.

· Morre em Petrópolis, RJ, o Ator Carlos Augusto Strasser aos 36 anos.

· A atriz Sandra Bréa anuncia que é portadora do vírus HIV.

· Morre, em São Paulo, Ubiratan Costa e Silva pertencente ao grupo de emancipação homossexual LAMBDA, que já existia antes da eclosão da epidemia de HIV/AIDS - realizava, no que diz respeito a AIDS, trabalhos de prevenção com homossexuais, travestis e michês de baixa renda. Atualmente o grupo não mias existe.

· SOS Corpo e ABIA lançam o Livro “A Tripla Ameaça; Mulheres e AIDS”. Primeira publicação destinada a esta população , inicialmente editada em inglês pelo Instituto TANOS, de Londres.

· Fundado o Instituto Beneficente “Viva a Vida”, casa de apoio no Município de Suzano que cuida de crianças e mulheres portadoras do vírus HIV.

· No Rio de Janeiro é promovido o primeiro Encontro Nacional de Travestis e Liberados, que com a progressiva adesão dos grupos organizados e de liderança ao longo dos anos, possibilita maior divulgação e discussão de temas associados à cidadania, saúde e prevenção às DST/AIDS para este segmento populacional.

· O AZT começa a ser fabricado no Brasil por um laboratório privado

· O DDI começa a ser distribuído nos serviços públicos de saúde

1994:

· Criação da Rede Nacional de Pessoas HIV+ (RNP+).

· Criação do Fórum Goiano de Luta Contra a AIDS.

· O escritor Caio Fernando Abreu escreve três crônicas, publicadas no Estado de São Paulo, para comunicar que estava com AIDS , elas receberam o título de “Cartas para além do muro”.

· Realização do VI ENONG , Vitória , ES.

1995:

· O boletim Epidemiológico reporta 20.357 casos de AIDS, sendo 5.293 casos em mulheres, e 11.482 óbitos ( 2.851 casos em mulheres).

· Morre Albertina Volpato, ativista do Pela Vidda /Curitiba e uma das primeiras mulheres do país a assumir publicamente sua soropositividade.

· Realização do VII ENONG, Salvador, Bahia.

· Morre Adelmo Turra, então presidente do GAPA/RS.

· Fundada a Associação Brasileira de Lésbicas , Gays e Travestis. (ABGLT).


1996:

· Realização em São Paulo, em abril, do Oitavo Encontro Nacional de ONG/AIDS

· É assinada e, 14 de maio, a Lei nº 9.279, de Propriedade Industrial, que coloca a legislação brasileira em concordância com a TRIPS (Trade-related Aspects OF Intellectaual Property Rights).

· Morre o escritor Caio Fernando de Abreu aos 46 anos.

· Morre assassinada, em maio, em São Paulo, Brenda Lee.

· Morre o vocalista do Legião Urbana, Renato Russo

· Lair Guerra de Macedo Rodrigues, sofre, em agosto, um grave acidente de carro em Recife e licencia-se da Coordenação do Programa Nacional de AIDS

· Pedro Chequer assume a coordenação do Programa Nacional de AIDS
· A Lei nº 9.313, de 13 de novembro, garante a distribuição gratuita, pelo sistema publico de saúde, de medicamentos para pessoa com HIV/AIDS

· Início da implementação nacional da distribuição gratuita e universal dos ARVS na rede pública de saúde.

· No Rio de Janeiro organiza-se o primeiro Seminário Nacional de Lésbicas (SENALE), espaço anual de encontro e discussão desse movimento, elegendo o dia 29 de agosto como o Dia Nacional da Visibilidade Lésbica.

· Editada pelo Conselho Nacional de Saúde a Resolução 196, contendo regras para experimentos com seres humanos, dificultando a realização de pesquisas antiéticas com HIV+, o que vinha sendo denunciado pelas ONGs do país

· Os serviços públicos de saúde distribuem AZT, ddi, ddC, 3TC, Saquinavir e Ritonavir

· O Ministério da Saúde gasta 34 milhões de dólares com ARVS

1997:

· Realização em Brasília (DF), em abril, do nono encontro nacional de ONG/AIDS, que a partir deste passa a ser bianual.

· O Programa Nacional de DST/AIDS comunica a mudança para Coordenação Nacional de DST/AIDS

· Morre em 9 de agosto, no Rio de Janeiro, Herbert de Souza, o Betinho, vítima de hepatite C.

· Morre o ator Thales Pan Chacon.

· Criação do Fórum de ONG/AIDS do Estado de São Paulo.

· Criação do Fórum de ONG/AIDS do Estado do Rio de Janeiro.

· Instalação, no Brasil, do grupo temático, UNAIDS.

· Realização do 1º Educaids.

· Pesquisadores descobrem que mesmo com o coquetel, o HIV se mantinha com reservatórios escondidos no organismo.

· Realização na Avenida Paulista, Em São Paulo, da Primeira Parada do Orgulho Gay, reunindo duas mil pessoas.Mas apenas 500 segundo a Polícia Militar

· O Brasil começa a produzir ddC e d4T

· Inicio da distribuição pelo sistema público de saúde de Indinavair e d4T.

· Como atividade de encerramento do XI EBGLT, em São Paulo, realiza-se uma passeata com duas mil pessoas, que inicia a organização de Paradas do Orgulho Gay, Lésbicas, Bissexuais, Bissexuais e Transgêneros , a exemplo do que acontecia nas grandes capitais do mundo.

· O Ministério da Saúde gasta 224 milhões de dólares com ARVs e atende 35.900 pessoas.

· A proporção de casos de AIDS notificada é de uma mulher infectada para cada dois homens.

· O Boletim Epidemiológico reporta 23.546 casos de AIDS, sendo 7.409 casos em mulheres, e 8.360 óbitos (2464 entre mulheres)

1998:

· Assinatura, em dezembro, do acordo de empréstimo com o Banco Mundial para o "Segundo projeto de Controle da AIDS e DST", conhecido como AIDS II

· Inicio da produção, por laboratórios públicos, de ddI.

· Criação da primeira Comissão Municipal de DST/AIDS, ligada ao Conselho Municipal de Saúde de Porto Alegre..

· Realização na Avenida Paulista, Em São Paulo, da Segunda Parada do Orgulho Gay, reunindo sete mil pessoas.

· Realização do X ENONG em Belo Horizonte, MG.

· Criação da RNP+/ Região Sul , agregando os estados de Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

· O sistema público de saúde inicia a distribuição de Nelfinavir, Nevirapina e Delarvidina.

· Cientistas registram a imagem da estrutura cristalina da proteína gp120 do vírus da AIDS, usada por ele para entrar nas células do sistema imunológico atacadas pelo HIV.

· Criação, pelo Ministério da Saúde, do Conselho Empresarial Nacional em Prevenção ao HIV/AIDS (CEN).

· Inicio da implementação do SICLOM (Sistema de Controle Logístico de Medicamentos)

· O Ministério da Saúde gasta 305 milhões de dólares com ARVs e atende 55.600 pessoas.

1999:

· Inicio da Produção Nacional de 3TC e da combinação de AZT+3TC.

· Manifestação Nacional , em setembro, por organizações da sociedade civil com atividades em HIV/AIDS, pedindo liberação de recursos financeiros para compra de medicamentos para a AIDS. A compra de medicamentos ficou comprometida por conta da desvalorização cambial.

· Criação do Fórum de Ong/AIDS do Rio Grande do Sul.

· Criação do Fórum Baiano de Ong/AIDS.

· Criação do Fórum de ONG/AIDS do Ceará.

· Inicio da distribuição, pelo sistema publico de saúde, do Efivarens.

· O Decreto Presidencial nº 3.201, de 6 de outubro, " dispões sobre a concessão de oficio de licença compulsória nos casos de emergência nacional e de interesse público de que se trata o artigo 71 da Lei nº 1679279, de maio de 1996".

· Em 1999 foi criada por decreto a primeira comissão de Aids do Brasil, em nível municipal, do Conselho Municipal de Saúde de Porto Alegre, atendendo uma demanda da RNP/Região sul na 1ª Conferência municipal de Aids de Porto Alegre. Sendo, portanto, a pioneira.

· O Ministério sa Saúde gasta 336 milhões de dólares com ARVS e atende 73.000 pessoas.

· O governo federal divulga que o programa de acesso universal à terapia anti-retroviral reduziu em mais de 50% o número de mortes e em quase 80% a ocorrência de doenças oportunistas no país. O efeito deveu-se à produção de medicamentos nacionais, similares de marca, muito mais baratos.

· Estudos indicam que quando o tratamento com o coquetel é abandonado, a infecção torna-se outra vez detectável. Pacientes desenvolvem efeitos colaterais aos remédios.

· Realização na Avenida Paulista, Em São Paulo, da Terceira Parada do Orgulho Gay, reunindo 35 mil pessoas.


· Criada em Fortaleza , Ceará, a Rede Gapa.

· O Boletim Epidemiológico reporta 20.009 casos de AIDS, sendo 6.763 casos em mulheres, e 5.362 óbitos (1.586).


2000:

· Pedro Chequer sai da coordenação do Programa Nacional de AIDS

· Roberto Teixeira assume a coordenação do Programa Nacional de AIDS

· Ameaça, pelo Ministério da Fazenda, de cortes financeiros que poderiam afetar o programa de AIDS, foi motivo de protestos das ONGs em todo o país.

· Manifestação Nacional, em novembro, por organizações da sociedade civil com atividades em DST/AIDS, pedindo a compra de anti-retrovirais, para a rede pública de saúde.

· Inicio da produção nacional de Indinavir e Nevirapina

· Morre aos 47 anos no Rio de Janeiro, a atriz, Sandra Bréa.

· Morre, em agosto, no Rio de Janeiro, Dora Guimarães.

· Morre, em outubro, no Rio de Janeiro, José Stalin Pedrosa.

· Criação da RNP+ /Núcleo Porto Alegre em 04 de julho.

· Criação do Fórum Catarinense de Ong/AIDS.

· Criação do Fórum de Ong/AIDS da Paraíba.

· Realização na Avenida Paulista, Em São Paulo, da Quarta Parada do Orgulho Gay, reunindo 120 mil pessoas.

· No período de 1995-2000, em virtude da administração dos ARVs,a mortalidade por AIDS cai 54%, no município de São Paulo, e 73% no Município do Rio de Janeiro

· O Ministério da Saúde estima que entre 1997-2000, por conta da utilização dos ARVs, o SUS poupou 677 milhões de dólares em internação e tratamento de infecções oportunistas em pessoas com HIV/AIDS

· O Ministério da Saúde gasta 303 milhões de dólares com ARVs e atende 87.500 pessoas

2001:

· Em fevereiro, o ministro da saúde, José Serra, ameaça quebrar a patente dos medicamentos Nelfinavir, fabricado pela Roche, e Efivarenz, fabricado pela Merk.

· Durante o 11º Encontro Nacional de ONG/AIDS é realizado um protesto, em frente ao consulado norte-americano, em Recife, com a participação de mais de 250 organizações. O protesto era contra o pedido de um painel, solicitado pelos EUA à Organização Mundial do Comércio (OMC), por conta da lei de patentes brasileira.

· Criado o Fórum Paraense de Organizações da Sociedade Civil/AIDS (OSC/AIDS)

· Início da distribuição de Amprenavir pelo sistema público de saúde.

· Realização do 5º Educaids.

· Morre em junho, no Rio de Janeiro, Walter Almeida.

· Morre em agosto, no Rio de Janeiro, José Augusto Nogueira.

· Morre em setembro, no Rio de Janeiro, Elisabeth Calvet, do CEDOICOM (Centro de Documentação e Informação Coisa de Mulher)

· Criação do Fórum Mineiro de ONG/AIDS.

· Segundo publicação do Ministério da Saúde , de junho de 2001, o Brasil produz sete ARVs

· Em agosto, o Ministerio da Saúde anuncia a licensça compulsória da patente do medicamento Nelfinavir, fabricado pela Roche.

· A Roche faz um acordo com o Ministério da Saúde para evitar o licenciamento compulsório do Nelfinavir.

· Promulgação no Estado de São Paulo da Lei nº 10.948, que dispõe sobre as penalidades a serem aplicadas à pratica de discriminação em razão de orientação sexual e dá outras providências.

· Realização na Avenida Paulista, Em São Paulo, da Quinta Parada do Orgulho Gay, reunindo 200 mil pessoas.

· O Ministério da Saúde estima gastar 422 milhões de dólares co ARVs e tem a previsão de atender 105.000 pessoas em 2001

· O Boletim Epidemiológico reporta o total de 215.810 casos de AIDS, acumulado de 1980 até junho de 2001, sendo 56.584 casos em mulheres, e o total de 105.595 óbitos (23.419 em mulheres)

2002:

· Realização na Avenida Paulista, Em São Paulo, da Sexta Parada do Orgulho Gay, reunindo 500 mil pessoas.

· Realização do 6º Educaids , com o tema: “Vulnerabilidade”

· Inicia em julho com 5 pacientes no Hospital das Clínicas (SP), um teste com uma nova droga , o T20. Este medicamento impede a entrada do vírus HIV nas células de defesa do organismo, onde ele se multiplica. Em terceira fase além dos brasileiros existem no total 450 pacientes em testes em todo o mundo.

· O Boletim Epidemiológico reporta o total de 257.771 casos de AIDS, sendo 72719 casos em mulheres, e o total de 110.702 óbitos (24.724 em mulheres)


2003:

· Realização do XII ENONG , São Paulo, SP.

· O então Ministro da Saúde, Umberto Costa, lança durante a Semana São Paulo Fashion Week o programa ‘Humaniza SUS”.

· Realização do 7º Educaids, com o tema: “Violência e Sexualidade“

· Formada a Articulação “Um Mundo, Uma Luta” , a partir da atuação conjunta no Fórum Social Mundial em Porto Alegre.

· Realização na Avenida Paulista, Em São Paulo, da Sétima Parada do Orgulho Gay, reunindo I Milhão pessoas.

· O Boletim Epidemiológico reporta o total de 310.301 casos de AIDS, sendo 89.527 casos em mulheres, e o total de 113.333 óbitos (36.225 em mulheres).


2004:


· Realização na Avenida Paulista, Em São Paulo, da Oitava Parada do Orgulho Gay, reunindo 1 Milhão e 500 mil pessoas.

· Criação no Distrito Federal o Movimento Nacional de Mulheres Vivendo com HIV/AIDS “Cidadãs PositHIVas”, através de um termo lavrado em ata e registrado no Cartório de Registros Especiais, deixou de ser um Projeto e foi declarado, oficialmente, um movimento de mulheres inserido ao movimento de aids brasileiro.

· Realização do 8º Educaids, com o tema: “Ética”.

· O Ministério da Saúde divulga gastar 600 milhões de dólares no ano com ARVs atendendo 154.000 pacientes.

· O Boletim Epidemiológico reporta o total de 362.364 casos de AIDS, sendo 111.314 casos em mulheres, e o total de 160.834 óbitos (39.828 em mulheres)


2005:


· Realização do XIII ENONG em Curitiba, Paraná.

· Realização do 9º Educaids, com o tema: “Educação e Emancipação –Você tem fome de quê? “

· Nelson Ramos (Fórum de ONGs AIDS do Estado de SP) anuncia que após 25 dias com de tratamento com o T20 sua carga viral que antes era de 125 mil cópias foi 9reduzida a indetectável.

· Espanha aprova lei que autoriza casamentos gays e adoção de crianças por casais homossexuais.

· O Ministério da Saúde divulga que ate agora já gastou 950 milhões de dólares em ARVs no ano de 2005.

· Brasil rejeita acordo com USAID para financiamento de ações de prevenção e tratamento da AIDS, por conta da linha retrógrada que os EUA impunham ao governo brasileiro e a ONGS financiadas por eles.

· Realizada na Avenida Paulista, a 9º Parada do Orgulho GLBTT, com o Tema “Parceria Civil Já, Direitos Iguais Nem Mais Nem Menos”. Reunindo 2,5 milhões de pessoas, um novo Recorde de público.

· Aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça o projeto de lei que autoriza o governo a suspender as patentes de oito medicamentos usados no tratamento da aids, o torna possível produzir genéricos no país. A medida permite que o governo conceda uma "licença obrigatória" a um laboratório brasileiro para que produza genéricos a preços acessíveis.

 
 


 
 

No Mundo     Topo da página

 
     
  1926 -1946:

· Esse é o período no qual os cientistas acreditam que o HIV passou de macacos para humanos. Há discordâncias. Alguns cientistas acreditam que possa ter ocorrido antes.

1959:

· Um homem morre em Kinshasa, no Congo (ex-Zaire), de AIDS. È o primeiro caso comprovado no mundo, diagnosticado pelo sangue estocado.

1969:
· Em 28 de junho, em um bar de Nova Iorque, chamado Stonewall, gays enfrentam policiais que os perseguiam. Esta data hoje é comemorada como “Dia Internacional do Orgulho Gay” .
1971:

· No México, é organizado o primeiro grupo de defesa de gays e lésbicas da América Latina, com a publicação de um boletim homossexual.

1981:

· O "Centers for Disease Control and Preventions (CDC)", dos EUA, publica em junho, no "Morbidity and Mortality Weekly Report (MMWR) " , artigo relatando cinco casos de "Pneumocystis carinni" e, homens jovens, em Los Angeles, identificados como homossexuais, sendo que dois já haviam falecido.

· O Jornal The New York Times, publica a primeira matéria contando a existência de consistentes patologias entre homossexuais, um “câncer gay”.

· O Jornal do Brasil reproduz a matéria.


1982:

· É dado o nome de GRID ( Gay - Related Immune Deficiency) para descrevera a nova síndrome.

· É fundado, em Nova Iorque, o Gay Men´s Health Crisis (GMHC).

· A síndrome é renomeada para AIDS ( Acquired Immuno Deficiency Syndrome).

· Durante o ano são identificados três modos de transmissão: sangue, mãe para filho e relação sexual.

1983:

· O Instituto Pasteur, na França, acredita que isolou um novo vírus, que causa a AIDS. O vírus foi chamado de LAV (Lymphadenopathy-associated virus)

1984:

· O governo norte-americano anuncia que o Dr. Robert Gallo, do Instituto Nacional do Câncer, isola um retrovírus que causa a AIDS. O vírus foi chamado de HTLV-III.

· A AIDS é declarada uma doença notificável nos EUA

· Em São Francisco , EUA, são fechadas todas as saunas.

· Morre o escritor Francês Michel Foucalt aos 58 anos.

· Morre o comissário de bordo canadense Gaetan Dugas, por algum tempo considerado como o "paciente zero", a pessoa que "trouxe" a Aids para os EUA

1985:

· O primeiro teste de detecção para o HIV fica disponível nos EUA

· Realização em Atlanta (EUA), da I Conferência Internacional de AIDS

· Morre o ator Rock Hudson, em outubro.

· Morre Ricky Wilson, guitarrista da banda de rock B-52’s.


1986:

· Criação, pela Organização Mundial de Saùde (OMS) do Special Programme on AIDS, coordenado por Jonathan Mann.

· Um comitê internacional avalaia e declara que LAV e HTLV-III são um mesmo vírus. Um novo nome é dado: HIV (Human Immunodeficiency Vírus).

· Realização da II Conferência Internacional de AIDS em Paris (França)

1987:

· O AZT é aprovado como medicamento para AIDS.

· Mudança do Special Programme on AIDS para Global Programme on AIDS ( GPA)

· O Presidente do Zâmbia comunica que seu filho morreu de AIDS.

· Os EUA aprovam uma legislação que proíbe a entrada no país de pessoas HIV positivas.

· Realização da III Conferência Internacional de AIDS em Whashington (EUA)

· Fundado em março, em Nova Iorque, o grupo ACT UP (AIDS Coalition to Unleash Power).

· Norine Kaleeba funda, em Uganda, a organização TASO (The AIDs Support Organization), uma das primeiras e uma das maiores ongs africanas, criada para oferecer apoio e assistência para pessoas com HIV/AIDS.

· Em São Francisco, Estados Unidos, é feito o primeiro painel para o “AIDS Memorial Quilt” (Names Project) , conhecido no Brasil como Projeto Nomes.

· Estabelecimento em Londre, do Steering Committee of People Living With HIV/AIDS. Que em 1992 mudou o nome para Global Network of People Living with HIV/AIDS (GNP+).

· A OMS reporta, novembro que o número total de casos notificados no mundo é de 62.811 casos de AIDS.


1988:

· Estabelecimento, pela OMS, do 1º de Dezembro, como o Dia Mundial de Luta Contra a AIDS.

· Realização da IV Conferência Internacional de AIDS em Estocolmo (Suécia).


1989:

· A OMS divulga que o número total de casos de AIDS em todo o mundo é de 203.599.

· Realização da V Conferência Internacional de AIDS em Montreal (Canadá).

· Primeiro encontro Internacional sobre ONGs chamada: “ Opportunities for Solidarity”, em Montreal, Canadá.

1990:

· A OMS reporta o total de 307 mil casos de AIDS, oficialmente notificados em todo o mundo.

· Realização em Paris, do II Encontro Internacional de Ong com atividades em AIDS

· Criação do International Council of AIDS Service Organization (ICASO)

· É estabelecido em Kampala, Uganda, “The AIDS Information Center”, o primeiro programa na África, a ofercer teste voluntário e aconselhamento em HIV.

· Jonathan Mann sai da coordenação do Programa Global de AIDS.

· O norte-americano Michael Merson assume a coordenação do Programa Global de AIDS.

· Realização da VI Conferência Internacional de Aids em São Francisco (EUA).

1991:

· O jogador norte americano, Magic Johnson, comunica que é soropositivo.

· Morre, Freddie Mercury, cantor do grupo de Rock Queen, aos 45 anos, menos de 24 horas de oficializar que tinha AIDS.

· Criação da Global Network of People Living with HIV/AIDS – (GNP+).

· Lançado mundialmente o ddI como um novo inibidor de transcriptase reversa.

· Realização da VII Conferência Internacional de AIDS em Florença (Itália).

· O laço vermelho é lançado como um símbolo internacional de conscientização a AIDS.

· A Organização Mundial de Saúde anuncia que 10 milhões de pessoas estão infectadas pelo vírus HIV no mundo.

1992:

· Criação da "Internacinal Community of Women Living With HIV/AIDS (ICW).

· O FDA aprovou o uso de ddC em combinação com o AZT para tratamento de infecções avançadas de AIDS, marcando com sucesso a primeira terapia de combinação de drogas no tratamento da AIDS.

· O International Steering Committee of People Living with HIV/AIDS muda de nome para Global Network of People Living with HIV/AIDS (GNP+)

· Inicia-se uma rodada de negociações internacionais multilaterais conhecida como “Uruguay Round” , que resultou na criação da OMC. Para aderirem à OMC, os países candidatos tiveram que concordar com um conjunto de acordos e tratados relacionaos ao comércio de bens e serviços, assim como o “Trade Related Aspects of Intellectual Property Rights” , o acordo TRIPS, sobre aspectos relacionados ao comércio dos direitos de propriedade intelectual, que não diz respeito diretamente ao comércio, mas à defesa das questões relacionadas à propriedade intelectual.

· Realização da VIII Conferência Internacional de AIDS em Amsterdã (Holanda)

· A França condena 3 oficiais do departamento de saúde pela distribuição de produtos derivados de sangue em 1985 infectados com HIV, levando à infecção centenas de pacientes receptores de transfusão.

· Morre Isaac Asimov, escritor de ficção científica, vítima da AIDS contraída em 1989 através de uma transfusão sanguínea durante uma cirurgia cardíaca.

1993:

· O Estudo Concorde conclui que AZT não é uma terapia útil para as pessoas HIV+ que inda não desenvolveram sintomas.

· Realização da IX Conferência Internacional de Ais em Berlim (Alemanha).

· Morre o bailarino russo Rudolf Nureyev.

· Morre o tenista americano Arthur Ashe.

· Morre Ray Gillen , vocalista da banda Badlands.

1994:

· Morre, em fevereiro, o jornalista Randy Shilts, autor de "And the band played on", editado na década de 80, e traduzido para o português, em 1990, como "O prazer com o risco de vida". O livro de Shilts foi um dos primeiros relatos sobre a forma como a AIDS afetou a comunidade gay norte-americana.

· Realização da X Conferência Internacional de AIDS em Yokohama (Japão).

· O ator Tom Hanks ganha o Oscar pelo papel de um homossexual com AIDS no filme "Philadelphia".

· O estudo ACTG076 mostra uma redução do risco de transmissão da mãe para o bebê.

· Começa a ser estudado um novo grupo de drogas para o tratamento da infecção, os inibidores de protease.

· Realização em Paris, em dezembro, do “Paris AIDS Summit”, que teve, como uma das propostas, o princípio do GIPA (Greater Involvment of People Living with HIV/AIDS) nas políticas locais, regionasi e globais de AIDS.


1995:

· Aprovado o Saquinavir, o primeiro inibidor de protease.

· Lançados os medicamentos d4T e 3TC.


1996:

· Os coquetéis triplos, incluindo inibidores de protease que impedem a replicação do HIV no corpo, são anunciados na 11ª Conferência Mundial de Aids em Vancouver, Canadá.

· Transformação o Programa Global de AIDS ( Global Programme on AIDS) em Programa Conjunto das Nações Unidas em HIV/AIDS (Joint United Nations Programme on HIV/AIDS, UNAIDS).

· O cientista belga Peter Piot assume como Diretor Executivo da UNAIDS.

· Realização em Vancouver no Canadá, da XI Conferência Internacional de AIDS.

· Intodução da Highly Active Antiretroviral Therapy (HAART).

· Criação do Grupo de Cooperação Técnica Horizontal em HIV/AIDS entre Países da América Latina e Caribe (GCTH), que congrega os programas nacionais de AIDS.

· David Ho, importante pesquisador de AIDS, ganha o prêmio “O Homem do Ano” da Revista “Time”.

1997:

· Ano que a UNAIDS reconhece, em sua cronologia dos 20 anos de HIV/AIDS, que o Brasil é o primeiro país em desenvolvimento a distribuir a terapia anti-retroviral através do sistema publico de saúde.

1998:

· Inicia-se nos EUA, o primeiro teste em humanos de uma vacina anti-AIDS.

· Laboratórios multinacionais processam o governo da África do Sul, que havia aprovado uma lei que permitia o país de comprar medicamentos genéricos mais baratos para a AIDS.

· Realização da XII Conferencia Internacional de AIDS em Genebra (Suíça).

· Cientistas copiam a estrutura cristalina da proteína GP120, usada pelo HIV para destruir células do sistema imunológico e atacar o organismo.

· Morre em setembro, em um acidente aéreo , Jonathan Mann.

1999:

· Um chimpanzé chamado Marilyn ajuda a confirmar que o vírus da aids foi transmitido primeiramente para as pessoas através de chimpanzés. Testes genéticos mostram que o HIV é bastante similar ao vírus da imunodeficiência simiana, ou SIV, que infecta os macacos, mas não os deixa doentes.

· O francês Laurent Fabius é julgado por homicídio culposo, por ter protelado o exame de detecção do HIV na França no ano de 1985.

· Começa, na Tailândia, o primeiro teste de eficácia de uma potencial vacina anti-HIV.

· A organização "Médicos sem fronteiras", que desde 1999 está implementando a campanha " Acess to Essential Medicines", recebe o Prêmio Nobel da Paz.

· A UNAIDS estima que 33 milhões de pessoas, em todo o mundo, estão vivendo com HIV/AIDS.

2000:

· A 4172º Reunião do Conselho de Segurança da ONU, realizada em julho, aprova a Resolução 1308 (2000) que coloca a AIDS como uma questão de segurança global.

· Morre em Janeiro, em Bogotá, Colômbia, Henri Ardila, uma liderança no movimento de pessoas que vivem com HIV/AIDS, foi presidente da Liga Colombiana de Lucha Contra el SIDA e, pouco antes de morrer, havia sido nomeado chefe do Programa Nacional de AIDS da Colômbia.

· Morre, em outubro, em Nova Iorque, Luis Gauthier, uma liderança no movimento gay na região da América Latina, integrava o grupo chileno, LAMBDA e foi representante das ongs das regiões da América Latina e Caribe no PCB ( Programme Coordinating Board) da UNAIDS. Foi também um dos articuladores do ASICAL ( Associación para La SAlud Integral y Ciudadania em America Latina).

· Cresce a preocupação sobre os efeitos colaterais dos medicamentos anti-retrovirais e com isso, caiu por terra a idéia de "bater cedo e forte" no HIV, com revisão de critérios para inicio do tratamento.

· Realização da XIII Conferência Internacional de Aids em Durban (África do Sul)

· Ganha força a discussão sobre o acesso aos medicamentos nos países pobres , sobretudo o Continente Africano.

· Relatório da UNAIDS/OMS menciona o número de 36,1 milhões de pessoas com HIV/AIDS em todo o mundo.

2001:

· Em fevereiro, a Organização Mundial do Comércio (OMC) aceita o pedido dos EUA, de abertura de um painel contra o Brasil. Os EUA questionam a lei de Propriedade Industrial Brasileira (Lei n º 9.279, de 14 de maio de 1999), tendo, como principal motivo, a produção nacional de ARVs.

· 5 de março, tendo à frente ativistas em HIV/AIDS, é declarado “Dia Global de ação”, em solidariedade à África do Sul..

· Em abril, as 39 companhias farmacêuticas retiram o processo que moviam contra o governo sul-africano.

· No “African Summit for HIV/AIDS, TB and other Infectious Diseases”, que aconteceu em Abril, na Nigéria, o Secretário Geral da ONU, Kofi Anan, propõe a criação de um fundo global para a AIDS e outras doenças infecciosas.

· A 57º Sessão da Comissão de Direitos Humanos da ONU aprova, em abril, a Resolução 2001/33 intitulada "Acesso a Medicamentos no Contexto de Pandemias como o HIV/AIDS" .

· Realização em Nova Iorque , em junho, da Sessão Especial da Assembléia Geral da ONU sobre HIV/AIDS.

· A “ Declaration of Commitment on HIV/AIDs”, resultado da sessão Especial da Assembléia Geral da ONU sobre HIV/AIDs, menciona que 90% dos casos de AIDS estão nos países subdesenvolvidos.

· Os EUA retiram em junho, a queixa contra o Brasil na OMC.

· Em junho, a Organização Internacional do Trabalho (International Labour Organization) lança um código de condutas relacionado à AIDS para empresários, governos e trabalhadores.

· Thabo Mbeki, presidente da África do Sul, ainda nega que o HIV causa a AIDS.

· Em novembro, a China realiza a sua primeira conferência nacional de AIDS.

· 32 mil pessoas de 163 países e territórios, assinam a petição " Health Before Wealth", parte da campanha de acesso a medicamentos "Cut the Cost", da OXFAM (The Oxford Commitee for Famine Relief).

· Na “The Fourth World Trade Organization Ministerial Conference”, realizada em novembro , em Doha, Qatar,é aprovada uma declaração em que torna possível que, em situações de emergência nacional, em saúde pública, seja aplicado o licenciamento compulsório.

· Em dezembro, a Suprema Corte de Pretória determina que o governo nsul-africano distribua medicamentos para AIDS para mulheres grávidas visando reduzir a transmissão por Hiv da mãe para a criança.

· Em dezembro o governo sul-africano apela com relação a ordem judicial de distribuir medicamentos para a AIDs para mulheres grávidas.

· Relatório da UNAIDS/OMC menciona o número de 40 milhões de pessoas vivendo com HIV/AIDS em todo o mundo. O número estimado de mortes em 2001 foi de três milhões de pessoas.

2002:

· É criado o Fundo Global de Luta contra Aids, Tuberculose e Malária a fim de combater as três doenças infecciosas.

· Em um relatório que indica que a epidemia de aids ainda apenas engatinha, a ONU diz que a síndrome vai matar 70 milhões de pessoas nos próximos 20 anos, principalmente na África, a menos que países ricos cooperem com os esforços para conter a disseminação.

· Realização da XIV Conferência Internacional de Aids em Barcelona (Espanha)

2003:

· Eua aprova a venda de Fuzeon (T20), através da Agência Federal para Segurança de Medicamentos e Alimentos (FDA), para adultos e crianças com mais de seis anos de idade.

2004:

· Realização da XV Conferência Internacional de Aids em Bangkok (Tailândia).


2005:

· Nelson Mandela anuncia que seu filho, Margatho Mandela, morreu de AIDS.

· A Cruz Vermelha do Canadá assume a culpa pela distribuição, na década de 80, de sangue contaminado. Mais de mil pessoas foram infectadas com o vírus HIV. Pelo menos 20 mil pessoas contraíram hepatite C. O número de mortos chegou a 3 mil. Em 1997, um inquérito criticou a instituição, que administrou os bancos de sangue por duas décadas e foi substituída.

Fonte:
Centro de pesquisas históricas IBVV
Organizado por David Barros.

 
 
Topo da página
 
 
 

www.magmaster.com.br
Home O Instituto Beneficente Viva a Vida - Quem somos, O que fazemos, da rua à Rua Viva a Vida e Álbum de Fotos DST/AIDS - Prevenção, Diagnóstico e Tratamento São 17 Projetos, conheça-os! Contate-nos por e-mail Home http://www.ibvivavida.org.br www.magmaster.com.br